• HAJA

Tudo começa pela criança: a vida de cada uma importa!


Na HAJA usamos uma frase simples que diz muito: “Tudo começa pela criança! ”. Acreditamos que a maioria das mudanças sociais que buscamos tornam-se mais potente se cuidarmos, especialmente, dessa fase do desenvolvimento. Percebemos que o simples ato de dar afeto às nossas crianças pode ajudá-las a entender que a vida delas é muito importante para gente e para o mundo. Toda criança merece carinho, amor, dignidade, acesso à educação, à saúde, à cultura, a todos os direitos.


E é por essa razão que os últimos meses têm sido bastante difíceis para HAJA e para todo Rio de Janeiro. Só neste ano, registrou-se a morte de 16 crianças por “balas perdidas”, segundo jornal O Globo. Crianças que em sua maioria estavam indo ou voltando da escola. Foi o caso do querido Gabriel, morto em uma das operações policiais no Morro do Borel, onde a HAJA atua com o Projeto Tá Limpo.


O grande questionamento é a forma como a violência tem sido combatida nas favelas, comunidades e periferias do estado. Os fatos revelam violência contra a população e impunidade dos responsáveis pelas mortes. Estudos mostram que a quantidade de operações policiais em apenas um mês, ultrapassou a quantidade de operações que era realizado em um ano todo. Uma rotina, infelizmente, assustadora, pois os confrontos são realizados em horários comerciais e de saída e chegada das crianças nas escolas.


Infelizmente, o recado que as autoridades passam é que a vida de quem mora nessas regiões valem muito pouco. E que as mortes dessas crianças não importam para os nossos representantes. Mas a HAJA se recusa a acreditar nisso, as vidas dessas crianças são insubstituíveis. Se pararmos para pensar, qual o efeito disso na nossa sociedade? Qual o peso da injustiça e da morte de amigos e familiares no desenvolvimento de uma criança? Revolta, mágoa, depressão, ansiedade, desilusão. Há crianças com medo de ir estudar!


O que nos leva a refletir, o que muito jornais têm denunciado: não é um combate a violência, mas uma tentativa de extermínio da população, principalmente, negra e pobre. O que se percebe é que se sabe do risco de atingir inocentes nessas operações e mesmo assim elas têm sido intensificadas. Um complexo e triste paradoxo da segurança pública, pois dentre esses policiais envolvidos nos enfrentamentos, muitos, também, são jovens vindo dessas comunidades seguindo ordens. Inclusive, um dado relevante é o aumento do suicídio de policiais, uma causa responsável por mais mortes que do que o confronto em serviço desses profissionais.


Após a 16ª morte de mais uma criança por “bala perdida” em operações policiais, Ágatha, de 8 anos, houve movimentação da Comissão de Direitos Humanos da Câmara que enviou uma denúncia à relatora especial das Nações Unidas pedindo que seja feita uma manifestação da ONU sobre as execuções no país, sobre o genocídio da população negra e contra a proposta de combate à violência que prevê a licença para matar. Enquanto sociedade precisamos nos unir contra tamanha injustiça.


A HAJA segue firme em sua missão de mostrar para nossas crianças que a vida de cada uma delas é especial demais e que faremos o possível para provar isso a elas. Esse fim de semana, na sede do Projeto Vejo um Jardim, em torno de 80 crianças e adolescentes participaram de um fim de semana repleto de eventos com muita recreação e divertimento. Afinal TUDO COMEÇA PELA CRIANÇA!


Material consultado:


https://oglobo.globo.com/rio/maioria-das-criancas-mortas-por-bala-perdida-no-rio-foi-vitima-de-trocas-de-tiros-entre-policia-bandidos-1-23976559

https://extra.globo.com/casos-de-policia/comissao-de-direitos-humanos-da-camara-de-deputados-leva-onu-caso-agatha-23968006.html

https://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/brasil-e-witzel-s%C3%A3o-denunciados-%C3%A0-onu-por-morte-da-menina-%C3%A1gatha/ar-AAHJWtb

https://www.observatoriodeseguranca.org/

139 visualizações
HAJA

Para mais informações sobre projetos, parcerias, patrocínios, eventos e outros assuntos, entre em contato conosco.

Email: contato@haja.org.br

WhatsApp:: +55 21 97997-0024

Endereço: Rua São Miguel 667, 201, Tijuca, Rio de Janeiro, RJ 20530-420, BR

Logo Cinza_Horizontal2.png

© 2013-2020 Todos os direitos reservados. Criado com carinho por HAJA.